Onde começou a Plant-Based Diet?


Onde começou a Plant-Based Diet?

O Conceito WFPBD – Whole Food Plant Based Diet -  passou a fazer parte do ambiente da nutrição consciente e da medicina responsável nos últimos anos. Essa forma de se alimentar não foi uma “criação” e não apenas mais uma “moda” e sim uma releitura das dietas mais simples e naturais que, com o passar dos anos e a evolução da ciência, passou a ser comprovadamente ligada à maior vitalidade e  prevenção de doenças crônicas não transmissíveis que são, na atualidade, as maiores causas de morte no mundo.

Grandes estudiosos e pesquisadores da área da medicina preventiva da atualidade vem adotando este tipo de dieta em seus protocolos e os resultados de pesquisas publicadas são animadores. Dr Michael Greger,  Dr Caldwell Esselstyn, Dr John McDougall, Dr Neal Barnard, Prof. T Colin Campbell, Dr Dean Ornish, são nomes envolvidos com a ampliação do conhecimento e aplicabilidade da WFPBD nos USA e no resto do mundo.

As evidências e pequenos movimentos para essa forma de se alimentar vem de longe. Muitos antropólogos concordam que os primeiros homens se alimentação, predominantemente de alimentos de origem vegetal. Nosso sistema digestivo se assemelha mais aos dos animais herbívoros do que dos carnívoros. Sem dúvidas os homens pré-históricos consumiam carne, mas a base de sua dieta era formada por alimentos plant based. Alguns estudos e achados indicam que os gladiadores da Era Romana mantinham também uma dieta a base de alimentos de origem vegetal e se alimentavam basicamente de grãos.

 Em 1847 foi estabelecida a The Vegetarian Society, na Grã Bretanha, que existe até hoje e atua promovendo educação, recursos e aulas de culinária para indivíduos, famílias, instituições de saúde, restaurantes e até políticos que queiram levar essa forma de se alimentar a diante. Na década de 1960 o vegetarianismo se tornou mainstream nos Estados Unidos e em 1970 decolou ainda mais por conta da publicação do livro “Diet for a Small Planet”, de Francis Moore Lappe, que mostrou os impactos dos alimentos de origem animal na preservação do nosso planeta.

 Em 1985, o Dr Neal Barnard formou o Physicians Committee for Responsible Medicine (PCRM), nos Estados Unidos. Esse comitê combina mais de 12.000 profissionais de saúde de todo o mundo que promovem as vantagens da dieta WFPB para a saúde. Segundo eles, uma dieta vegetariana é a chave para se atingir todas as necessidades nutricionais, de forma variada e saudável. O trabalho desse grupo existe até hoje e tem crescido cada vez mais, influenciando grandes órgãos da saúde com seus estudos, pesquisas, publicações e cursos de capacitação.

Em 2004, Dr T. Colin Campbell lançou seu mais famoso livro, chamado The China Study, que retrata o mais amplo e aprofundado estudo sobre estilo de vida, alimentação, fatores ambientais e seus impactos na mortalidade. Esse estudo, que durou cerca de 20 anos, foi capaz de concluir que a queda no consumo de carne está relacionada com a queda no risco de doenças cardiovasculares, diabetes e diversos tipos de câncer.

Dr T. Colin Campbell é também fundador do Center for Nutrition Studies, que busca promover a nutrição ideal através de educação baseada em evidências científicas e pesquisas, emponderando pessoas e profissionais da saúde a promover saúde dos indivíduos, da sociedade e do meio ambiente.

Todos esses esforços somados já estão surtindo efeito, e podemos observar seus resultados em recentes pareceres dos principais órgãos de saúde do mundo, como FAO, OMS e ADA.